Arquivo mensal: julho 2011

Novas agulhas, novas possibilidades

Tem pessoas que chegam na nossa vida, passam um tempo, mas a vida termina nos levando por outros caminhos e nos desencontramos. Outras, ficam, nao importa o tempo e a distancia. E o carinho e a amizade se mantém de tal forma que nao conseguimos explicar! Assim é minha amizade com o Henrique! É uma história curiosa, pois começou há cerca de 13 anos atras, pela internet! Isso mesmo! Pela internet! Lembram do Icq, aquele programa de bate-papo que tinha uma florzinha como ícone? Pois é, conheci o Rique pelo Icq. Na época, eu fazia faculdade e ele estava ainda no colégio! Eu, morando em Fortaleza, ele em Curitiba. Mas mesmo com essa diferença de idade e da distancia, nossa amizade se manteve durante todo esse tempo. Acompanhamos muitas coisas na vida um do outro, coisas boas e outras nem tanto… E a ultima conquista foi dele: o Rique comprou um apartamento e se mudou! Eu nao podia deixar de lhe enviar um mimo para a casa nova, né? Entao…..

Comprei uma máquina de costura! Estou tentando aprender com minha mãe a arte da costura, que nem sempre é fácil como pode parecer, mas que é deliciosa! Entao, pra fazer alguma coisa pra dar de presente pro Rique, resolvi fazer uns panos de prato.

20110728-092919.jpg

Como ele mora só, nao queria fazer nada com florzinha ou frutinhas, nem mesmo semaninhas… Afinal, ele é um homem morando só, né? E achei que esses motivos que usamos normalmente para panos de prato nao ficariam bem…. Tinha que ser algo elegante, sóbrio, mas ainda assim, pano de prato!

20110728-093623.jpg

Entao….. Veio a idéia de fazer em vagonite. Procurei graficos na internet e encontrei dois que gostei. Escolhi as cores, também masculinas e comecei. Como nunca tinha feito vagonite antes, tive um pouco de dificuldade no inicio. Desmanchei o trabalho algumas vezes ate pegar o jeito. Daí foi só alegria! Fazer vagonite é uma delicia e super rápido!

20110728-093823.jpg

Depois foi só escolher os tecidos para fazer as barras. Essa barra eu aprendi com a minha mãe. Ela me ensinou a colocar nas fraldinhas de bebê. Aí fazer as barras dos panos de prato foi fácil!

20110728-094024.jpg

Agora é enviar esse carinho em forma de paninhos de prato para o meu querido amigo Henrique! Espero que ele goste!

Beijinhos!

Me apaixonei!

Desde que comecei a fazer trabalhos manuais, só o ponto cruz me encantava. Sei fazer crochê, o que muitas pessoas até preferem por causa da sua praticidade. Para fazê-ló bastam linha (que pode ser apenas uma) e agulha. O gráfico ou receita, normalmente, são fáceis de memorizar, então não precisa ter sempre por perto uma revista ou um livro para fazer o trabalho. Minha avó paterna também me ensinou tricô quando eu era bem pequena e acho que nem sei mais fazer… Se bem que morando em um lugar onde a temperatura normalmente não é maior que 30 nem menor que 25 graus celsius… Lã não é lá muito usada…. Enfim, fiquei com o ponto cruz!

Mas aí….. Um dias desses, observando minha mãe fazendo seus bordados, resolvi tentar o bordado livre. Resultado: me apaixonei! Minha mãe me ensinou vários pontos e eu já queria fazer todos! O bordado livre é gostoso de fazer porque é rápido e dá mais possibilidades para os trabalhos.

E, como sofro da síndrome da agulha nervosa, vejam o que já fiz!

20110715-182337.jpg
Um par de fraldinhas para os gêmeos que uma amiga está esperando.
Usei o ponto haste e para a crina e rabo do cavalo, usei o nó francês. Na base de madeira dos cavalinhos usei o ponto teia (sugestão da minha mãe), alem do ponto atras nas nuvens.
Ficou uma graça, né?

20110715-182354.jpg
Um par de mantinhas, também para os gêmeos. Deu trabalho, mas valeu a pena fazer toda a ovelhinha com nó francês! As flores, fiz com o ponto margarida.

20110715-182408.jpg
Uma mantinha para a sobrinha da minha irmã.
Usei o ponto haste, uma adaptação do ponto estrela e para preencher as asinhas da fadinha, usei um ponto que aprendi no blog Big B.

Logo, logo tem outros trabalhos e outras surpresas pra mostrar!

Beijiinhos!